Dicas Salute

Rotina Alimentar – Nutri Victoria Guimarães

 Rotina Alimentar

 

Feriados, férias, aniversários, casamentos, estamos sempre rodeados de “eventos” que
nos fazem sair da nossa rotina alimentar.

O que no fundo é muito bom, pois é maravilhoso experimentar novos pratos, comer uma comida deliciosa, e aproveitar um jantar com a família.

Porém é comum um desespero na segunda-feira pós esses acontecimentos, mas afinal o que
devemos fazer/tomar/comer?
1º: volte a sua rotina alimentar! Foi ótimo poder aproveitar essa saída da rotina, mas se você
tem um hábito saudável que você gosta e se identifica, ficará fácil voltar a sua rotina alimentar.
Não precisa comer menos, passar fome ou excluir grupos alimentares. Siga sua alimentação
normal, preferindo sempre alimentos frescos.
2º: beba água! Não precisa de detox e diuréticos, apenas beba uma boa quantidade de água
diariamente que seu corpo por si só faz o seu detox.
3º: mantenha-se ativo! Volte a atividade física ou procure uma nova forma de se movimentar
que te dê prazer. Não precisa compensar e exagerar, apenas se movimente, pois isso faz muito
bem para a sua saúde.
Tenha uma rotina diária que te dê prazer, sem data de validade ou que seja um sacrifício
imenso para você. Medidas extremas dão resultados a curto prazo e não são sustentáveis por
muito tempo. Converse com seu nutricionista para que juntos vocês possam alinhar os objetivos
com o prazer, afinal, comida também é nutri o corpo e alma!

Atenciosamente,

Victória Guimarães

Nutricionista – UFG

Telefone: (62) 99421-0241

Alimentação e Imunidade

Os benefícios dos alimentos para o aumento da imunidade

Um sistema imunológico saudável é muito importante. O que comemos tem uma influência direta com a saúde imune.
Há alguns alimentos que podem diminuir as chances de ficarmos doente, enquanto outros podem nos ajudar a recuperar mais rapidamente de algumas doenças.
Abaixo listamos alguns alimentos que irão dar aquele UP no seu sistema imunológico e todos eles você encontra em nossa loja:

  • Alho: bastante comum em temperos o alho estimula a resposta imunológica, prevenindo as gripes comuns de inverno como H1N1.
  • Gengibre: possui propriedades antimicrobianas, ajuda a combater vírus responsáveis por infecções respiratórias e ajuda a reduzir o risco de infecções.
  • Óleo de Coco: contém gorduras com propriedades antimicrobianas e ajuda a combater vírus responsáveis pela gripe, hepatite C e até mesmo a candidíase.
  • Castanhas e sementes: excelentes fontes de ferro, vitamina E, selênio, cobre e zinco alimentos como nozes, amêndoas, semente de abóbora e girassol auxiliam na manutenção de um sistema imunológico saudáve.
  • Própolis: antibiótico natural devido à sua enorme quantidade de flavonóides.
  • Mel: potente bactericida, anti-séptico, ação probiótica agindo diretamente na microbiota intestinal
  • Shitake: contém lentinana que auxilia no combate aos tumores.
  • Vitamina C: encontrada em diversos alimentos é um super antioxidante e possui propriedades antibacterianas e antiinflamatórias que protegem contra infecções.

Neste período de inverno onde as infecções respiratórias e a gripe circulam nos ambientes todo cuidado é pouco. Esperamos tê-los ajudado e aguardamos a visita de vocês para aumentar a imunidade e a saúde de vocês!!!

ta no blog

Você sabe como ler rótulos?

Como ler rótulos de alimentos?

Lançar mão dos pacotinhos no dia-a-dia facilitam muito a vida de quem tem uma rotina puxada e agitada, mas precisamos saber e ter noção do que estamos ingerindo.
Logo abaixo selecionamos algumas informações para entender as informações dos rótulos dos alimentos:

  • Leia a lista de ingredientes, pois ela vai estar em ordem decrescente. Ou seja, o primeiro ingrediente é aquele que está em maior quantidade naquele pacote. Fuja daqueles onde aparecem nos três primeiros ingredientes açúcar, adoçantes, gordura, trigo e nomes que você não reconheçam ( esses costumam ser os adoçantes, conservantes, corantes, aromatizantes …)
  • Na tabela nutricional, olhe a porção do produto. Às vezes o pacote possui 100 g, mas a porção indicada na tabela é de 50 g. Daí compramos o produto achando que ele tem um baixo teor de calorias, mas na verdade as quantidades indicadas na tabela são de apenas metade do pacote. E quem de nós consegue comer meio pacote? Rs
  • Não olhe somente as calorias. O foco principal da escolha é a lista de ingredientes e a quantidade de carboidratos, proteínas, gorduras, e sódio ( dependendo do seu objetivo).
  • Sempre prefira comida de verdade e,  quando não for possível, saiba escolher qual alimento industrializado você vai comprar. Quanto menor a lista de ingredientes do produto, melhor pra você e pra sua saúde!

 

pão low carb

Receita da Nutri: Pão Low Carb

Receita da Nutri: Pão Low Carb

Hoje nosso blog tem o maior prazer em apresentar as futuras nutricionista Heloísa Portilho e Nicole Biangulo do IG @nutrisemandamento com essa super receita de pão low carb.
O Pão Low Carb é uma excelente opção para aquelas pessoas que não conseguem viver sem o seu pão diário, porém essa versão não contém glúten, lactose e óleo.
Vamos à receita do Pão Low Carb?
Ingrediente:

  • 3 ovos
  • 2 xícaras de farinha de amêndoas
  • 5 colheres de sopa de água
  • 6 amêndoas picadas
  • sal a gosto
  • 2 colheres de café de fermento em pó

Preparo:
Misture todos os ingredientes com ajuda de uma colher mesmo, deixando o fermento e as castanhas por último ( as castanhas misturamos na massa).
Despeje a massa em uma forma adequada (prefira as de silicone, pois não há necessidade de untar) e leve ao forno médio pré-aquecido por 30 min.
Fácil e prático o pão low carb é uma ótima opção para café da manhâ e lanches. Além disso é leve e fica uma delícia.
A dieta Low Carb e suas receitas auxiiam na redução do apetite, aceleram o processo de emagrecimento, baixam o nível de triglicerídeos no sangue, melhora os níveis do HDL, reduz os níveis de gilcose e insulina no sangue dentre outros benefícios.
Todos os ingrediente você encontra aqui em nossa loja. Venha nos fazer uma visita!

Será o suco de frutas o novo vilão das dietas?

A Polêmica do Suco de Frutas

Suco de frutas: novo vilão das dietas?

Será o suco de frutas o novo vilão da alimentação saudável? O Dr. Diego Dias, médico do esporte, nos esclarece sobre assunto.
“Recentemente, a divulgação de um vídeo na internet trouxe uma polêmica a cerca de que o consumo de suco de frutas poderia gerar cirrose hepática.
Vamos tentar entender um pouco mais disso:
As frutas contêm como parte de seus nutrientes a frutose, um monossacarídeo (carboidrato simples). É certo que o excesso de carboidratos na dieta podem trazer uma elevada quantidade de calorias e isso será armazenado em nosso organismo  através da formação de gordura.
A extrapolação de que suco de frutas pode levar a cirrose hepática por meio de esteatose hepática acaba sendo um desestímulo ao consumo de tais alimentos.
UM TOTAL DESSERVIÇO À SOCIEDADE.
É importante lembrar que uma dieta equilibrada é sempre a melhor escolha. Frutas in natura devem ser consumidas e de preferência em sua forma natural e não como suco devido a maior consumo de calorias. As frutas fazem parte de uma alimentação balanceada e saudável.
Exemplo prático: você pode se saciar comendo uma laranja e, no suco, você já parou pra pensar em quantas laranjas são utilizadas para fazê-lo?”
Fiquem atentos pessoal, extremismos não funcionam em nada nessa vida. Comer frutas é bem mais saudável que beber suco.
A fruta apresenta mais fibras alimentares, seja pela casca ou bagaço, o que garante mais saciedade, boa saúde intestinal e melhor controle glicêmico e de colesterol.
Fica a dica: se você ama de paixão o suco, adicione uma fibra como chia, farinha de linhaça e outras para balancear e promover mais saciedade.
Lembrando que suco é alimento e não é água. Beba muita água ao longo do seu dia e use os sucos à seu favor e de uma maneira inteligente.

Como devo tomar o Ômega-3?

O Ômega-3 é um dos nutrientes que mais possuem estudos sobre sua ingestão.

Na grande maioria dos trabalhos, os resultados são excelentes, gerando benefícios para indivíduos saudáveis e em quadros patológicos. Existem trabalhos demonstrando melhora dos quadros de demência, depressão e da função cognitiva, além da redução de riscos de doenças cardiovasculares e da melhora do sistema imune.
Porém não são todas as pessoas que conseguem ingerir as quantidades necessárias diárias do nutriente, podendo ser necessária sua suplementação. Por isso, veja algumas dicas para a hora de escolher um bom suplemento de ômega-3:

  • Os resultados esperados pela suplementação do ômega-3 são devidos aos ácidos eicosapentaenoico(EPA) e docosahexaenoico (DHA). Portanto , um bom suplemento deverá conter uma soma de 750 mg ou mais das duas substâncias.
  • A proporção entre as duas substâncias descritas acima de um bom ômega-3 é 20{0f0c6236818577b233c3dc8be170dde4c77ab0460c366bd7ab2ff956a9e4b432} de EPA para 1{0f0c6236818577b233c3dc8be170dde4c77ab0460c366bd7ab2ff956a9e4b432} de DHA ou proporção 5:1. Infelizmente , nem todos os rótulos trazem essa informação.
  • Escolham os produtos que não contenham metais pesados em sua formulação (como mercúrio, por exemplo). Essa informação deverá estar descrita de maneira clara no rótulo do produto.
  •  Verifique a origem do produto e a data de fabricação. Os óleos mais concentrados em EPA e DHA são extraídos de peixes de águas frias e , quanto mais próximo da fabricação o suplemento for, mais intactas estarão suas características nutricionais.
  • Verifique a presença de vitamina E  no óleo. Essa vitamina pode proteger o produto da oxidação e da perda de suas características essenciais.
  • Faça um teste e verifique a qualidade. Coloque uma cápsula do suplemento no congelador e aguarde algumas horas e, caso a capsula não congele, provavelmente o produto terá boa qualidade.

Podemos agora entender um pouco mais sobre o Ômega- 3 e esclarecer mais na hora da compra deste importante suplemento. As doses para obtenção de efeitos benéficos são individualizadas ou seja é sempre importante consultar o seu nutricionista.
Lembrando que você encontra as melhoras marcas de Ômega-3 na Salute Produtos Naturais confira uma delas neste link: https://store.netpublicidades.com.br/?s=omega&post_type=product
Gostou de saber um pouco mais sobre o Ômega-3 ?? Compartilhe então em suas redes sociais e assim você ajudara um monte de amigos a conhecerem melhor sobre este tão importante suplemento.

outubro rosa

Alimentos e Câncer de Mama

Outubro Rosa: Os alimentos que previnem câncer de mama

A Salute sempre acredita que a prevenção é o melhor remédio e que os alimentos podem trazer muito mais benefícios do que se imagina.
Aproveitamos o mês de outubro, mundialmente conhecido como “Outubro Rosa” para apresentar a vocês alguns alimentos que previnem o câncer de mama.

  1. Ômega 3: auxilia a reduzir o mau colesterol e elevar o nível do bom colesterol. O colesterol elevado é um fator de risco importante para o surgimento do câncer de mama além de doenças cardiovasculares.
  2. Cereais integrais ( quinoa, aveia,linhaça, chia): ricos em ácidos graxos poli-insaturados que reduzem o LDL. Possuem fibras que reduzem a absorção de gordura, eliminam toxinas e melhoram o trânsito intestinal. O acúmulo de radicais livres causam danos celulares que levam ao câncer.
  3. Frutas Vermelhas (cranberry, morango, gojiberry, amora, framboesa): excelente fonte de antioxidantes que eliminam os radicais livres. O consumo de frutas vermelhas é uma recomendação da Organização Mundial de Saúde.
  4. Azeite de Oliva: vários estudos comprovam que as dietas mediterrâneas com consumo diário de pelo menos 4 colheres de azeite de oliva é super eficaz na prevenção do câncer de mama.

Infelizmente as estatísticas mostram que milhares de mulheres ao redor do mundo são diagnosticadas com câncer de mama.
A prevenção é o passo mais importante no combate ao câncer de mama e esses não são os únicos alimentos que auxiliam as pessoas nessa luta.
Ainda não conhecemos ao certo todos os fatores que desencadeiam o câncer de mama, mas sabemos  que a alimentação desempenha um papel importante tanto na prevenção quanto na promoção da doença.
Pensando nessa luta a Salute estará dando 30{0f0c6236818577b233c3dc8be170dde4c77ab0460c366bd7ab2ff956a9e4b432} de desconto nos alimentos citados acima para quem tirar um print ou mostrar a foto do Instagram “Previna-se com Salute” em homenagem ao “Outubro Rosa” e a fim de propagar saúde através da alimentação.
Cuide-se, ame-se, previna-se e conte conosco para uma vida saudável.

Colágeno Hidrolisado Funciona?

Ingerir Colágeno Funciona?
Olá pessoal! Tudo bem? Hoje o assunto do nosso blog  é uma duvida que a maioria das pessoas tem a respeito do colágeno. Afinal, o colágeno é bom mesmo pra pele, unhas e cabelos como andam dizendo por aí?  Pra ajudar vocês a entenderem um pouquinho melhor sobre o assunto convidamos o dermatologista Dr. Bones Jr para explica-lo de um jeito simples.
” Hoje em dia é muito comum acharmos nas farmácias e lojas de suplementos varias formulações de colágeno. Mas será que você tem indicação? O colágeno funciona ou não funciona ?
É importante entender que o colágeno é uma proteína essencial ao organismo e representa 70{0f0c6236818577b233c3dc8be170dde4c77ab0460c366bd7ab2ff956a9e4b432} de toda a proteína da pele. Com o envelhecimento ocorre a diminuição da produção, e após os 30 anos,ocorre perda de ate 1{0f0c6236818577b233c3dc8be170dde4c77ab0460c366bd7ab2ff956a9e4b432} de colágeno ao ano.
O colágeno começou a surgi nas farmácias há alguns anos e pode ser encontrado nos variados formatos: capsulas, sachê e ate balas manipuladas.A forma hidrolisada do colágeno é de alta e fácil digestibilidade e pode estar associada a vitaminas e antioxidantes. Seus benefícios são percebidos na pele devido ás fibras que ele ajuda a formar, dando a ela sustentação, evitando a flacidez e o envelhecimento precoce. Outras partes do corpo também são beneficiadas pelo consumo de colágeno hidrolisado, entre eles os cabelos, as unhas, os ossos e as cartilagens.
Resumindo ele contribui para que o corpo funcione bem por dentro e esteja bonito por fora.”
Então gente ta mais que explicado que o colágeno é sim um grande aliado no combate ao envelhecimento da pele. Ah e para ajuda-los na Salute Produtos Naturais temos o colágeno hidrolisado(https://store.netpublicidades.com.br/produto/colageno-hidrolisado/)  nas formas de cápsula e em pó como o Dr. Bones Jr nox explicou.
Lembramos que qualquer suplemento não deve ser tomado de maneira aleatória, consulte sempre seu médico ou nutricionista.
 

Água com gás pode ou não pode?

Água com gás, pode ou não pode?

A água com gás é uma bebida que gera muitas dúvidas com relação ao seu consumo. É uma alternativa aos refrigerantes cheios de açúcar e não substitui a água mineral.
A nutricionista Lorrayne Diniz preparou um texto e esclarece muitas das dúvidas que temos sobre a água com gás.
“Uma dúvida constante nos consultórios das nutricionistas é “água  com gás, pode?”. Primeiro precisamos entender qual a composição da água gaseificada e quais são os seus efeitos no nosso organismo.
A água gaseificada sofre um tratamento e adicionamento de dióxido de carbono sob pressão ao líquido.
Quando ingerido, esse gás pode causar desconforto gástrico e dilatação do estômago. Por isso, não é aconselhável que a água com gás seja a única fonte de hidratação durante o dia.
Por outro lado, ao acrescentar suco puro de limão a este tipo de água, pode ser de grande ajuda para aquelas pessoas que possuem o péssimo hábito de tomar refrigerantes. Por causar sensação de saciedade ao nosso corpo, a água gaseificada pode ser consumida para diminuir o volume da refeição, tornando-se uma boa estratégia para as pessoas que querem perder peso!
Neste caso, o ideal é saber dosar a quantidade correta de água gaseificada consumida por dia.
Recomenda-se o consumo de 1 a 2 copos ao dia e o restante da ingestão hídrica deve ser proveniente de água sem gás.”
 
Quem  resiste a eferverscência das bolhas em um copo de água com gás  bem gelado, não é mesmo?
Então pessoal, de acordo com a nutri a água com gás pode ser adicionada ao seu dia- a -dia.  Além de auxiliar a reduzir o volume das refeições a água com gás torna-se uma poderosa aliada nos processos de reeducação alimentar, pois não contém açucares e há algumas no mercado em que são acrescidos aromas e sabores, uma delícia.
Mesmo assim, a orientação de um(a) nutricionista é muito importante para adequar a ingestão de água com gás à sua rotina alimentar diária, lembrando sempre que a água natural é a melhor forma de hidratação que nosso corpo necessita.
 

JEJUM INTERMITENTE DEVO OU NÃO FAZER?

Devo fazer Jejum intermitente?

Muito se tem falado sobre o tal do jejum intermitente e espero com este texto esclarecer um pouco a duvida de milhares de pessoas sobre este polemico tema.
Antes de tudo e na minha opinião o principal os estudos que avaliaram os efeitos do jejum intermitente e que estão disponíveis na literatura cientifica tem amostra pequena,metodologia frágil e/ou desorganizada e resultados falhos. Então já começou super bem o tal do jejum intermitente, oras não tem boas comprovações cientificas.
Claro não vamos ser radicais ao extremo alguns desses estudos ainda que falhos,demostraram resultados positivos no emagrecimento. Porem em nenhum desses estudos faz uma comparação de uma pessoa fazendo uma dieta “normal” e individualizada com uma pessoa que inseriu o jejum intermitente sendo assim não ha a possibilidade de compararmos qual teve mais resultados. Já a dieta individualizada se respeitada e prescrita por um profissional capacitado por isso existe aos montes comprovações de resultados efetivos e alem de tudo preza por segurança.
Não ha NENHUM estudo que mostre os efeitos do jejum intermitente em longo prazo, ou seja não da se tornar “normal” todo santo dia ficar ate 16 horas sem se alimentar porque tal blogueira começou a fazer a um “tempão”. Os próprios artigos científicos sugerem que sejam feitos estudos mais prolongados para verificar como o organismo se adaptaria a essas pertubações repetidas(pior que usam esse termo mesmo kkk “pertubações”) e quais as consequências disso para a Saúde (ANTONI ET AL,2016; WEGMAN ET AL,2015).
Sobre a restrição alimentar severa, tem um artigo super legal que comprava as respostas adaptativas do organismo, como o aumento do hormônio grelina, aumento do apetite e comportamento compulsório que induz a uma alimentação exagerada (O’CONNOR et al,2016). O que também não é novidade gente pois existem um monte de estudos que comprovam que restringir demais causa estresse no corpo e pode gerar um efeito contrario em seguida.
Resumindo, pode ate “funcionar” a curto prazo, mas não se sabe os efeitos ainda a longo prazo (se há reganho de peso ou prejuízos relacionado com a saúde) e na minha opinião não compensa ficar tantas horas sem se alimentar  pois é MUITO sofrimento. Não sei vocês mas eu ADORO comer. Procure um nutricionista capacitado e proponha ao profissional da sua escolha uma dieta mais realista com suas necessidades e objetivos.
Texto by  Nutricionista Carolina Barros
 

12